A diferença entre os países pobres e os ricos não é a idade do país

Isto pode ser demonstrado por países como Índia e Egito, que tem mais de 2000 anos e são pobres.
Por outro lado, Canadá, Austrália e Nova Zelândia, que há 150 anos eram inexpressivos, hoje são países desenvolvidos e ricos.
A diferença entre países pobres e ricos também não reside nos recursos naturais disponíveis.


O Japão possui um território limitado, com 80% montanhoso, inadequado para a agricultura e a criação de gado, mas é a segunda economia mundial.
O país é como uma imensa fábrica flutuante, importando matéria-prima do mundo todo e exportando produtos manufaturados.
Outro exemplo é a Suíça, que não planta cacau mas tem o melhor chocolate do mundo. Em seu pequeno território cria animais e cultiva o solo durante apenas quatro meses no ano.
Não obstante, fabrica laticínios da melhor qualidade. É um país pequeno que passa uma imagem de segurança, ordem e trabalho, o que o transformou na caixa forte do mundo. A diferença também não está na inteligência dos nativos dos países ricos.
Estudantes de países pobres que emigram para aqueles países conseguem resultados excelentes em sua formação. Executivos de países ricos que se relacionam com seus pares de países pobres mostram que não há diferença intelectual significativa.
A raça ou a cor da pele também não é importante: imigrantes rotulados de preguiçosos em seus países de origem é a força produtiva de países europeus ricos.
Qual é então a diferença? A diferença é a atitude das pessoas, moldada ao longo dos anos pela educação e pela cultura.
Ao analisarmos a conduta das pessoas nos países ricos e desenvolvidos, constatamos que a grande maioria segue os seguintes princípios de vida:


01. A moral.
02. A integridade.
03. A responsabilidade.
04. O respeito às leis e regulamentos.
05. O respeito pelo direito dos demais cidadãos.
06. O amor ao trabalho.
07. O esforço pela poupança e pelo investimento.
08. O desejo de superação.
09. A pontualidade.
10. A ordem e a limpeza.

Nos países pobres apenas uma minoria segue esses princípios básicos em sua vida diária.
Não somos pobres porque nos faltam recursos naturais ou porque a natureza foi cruel conosco. Somos pobres porque nos falta atitude. Nos falta vontade para cumprir e ensinar esses princípios de funcionamento das sociedades ricas e desenvolvidas.
Se você ama seu país, procure cumprir esses dez mandamentos e veja que país maravilhoso estará ajudando a construir.


crônica anterior

Crônica anterior

Próxima crônica

próxima crônica

As diferenças entre os países pobres e os ricos