Nome da Escritora: Margia Azevedo

Escritora Margia Azevedo - Olhos do coração

Olhos do coração

Nascia timidamente os primeiros raios do sol entre os galhos floridos de ypê...e a passarada alegremente despertavam os filhotes para a primeira refeição do dia...pedaços minuscúlos das suculentas do jardim de Aúrea...que observa pela vidraça os encantos da natureza, porém, ...os olhos do coração ...viajam ...estações distantes...passa pelo outono e permanece no inverno da saudade...
Por que?....ah...ver na alegria dos pássaros e no colorido das flores....é lembrar o sorriso...é escutar sua gargalhada...é felicidade de saber...Que ainda vives em mim...eternizar sua imagem ...é acalentar as saudades...isto é Amor de Alma.

Data de Nascimento: 17/10/1957

Escritora Margia Azevedo - Mantra da saudade

Mantra da saudade

Ouve se ao longe o canto da cenzala..e o mantra era triste ...que na verdade era uma cantiga antiga de nanar...era ela....a pluma das luas cheias ...movida pelo assovio do vento que cheirava a mata com caule de dor...Aúrea...a alma calma não fugia...e na esperança conduzia os passos lentos da ironia ... ria...algo dizia...moreno..sua pele da neblina esta fria...aquece o coração...embala nesta canção que mais parece uma oração com letras sublinhadas de emoção...um nome apenas ecoa ...a inspiração ....triste lamento da solidão.

Local de Nascimento: Três Fronteiras SP

Escritora Margia Azevedo - Amor de alma

Amor de alma

Quando olhas para o longe, verás que do infinito nasce a razão de esperar com a nítida convicção, que o momento vai chegar, ....olhas os canteiros e sentes o cheiro da flor de lotus a desabrochar. O vento sopra forte e os olhos esforçam para não fechar.,queres então ver a cor do arco íris que em breve aparecerá....ah... ..isto é esperança. .isto é fé. .e Fé ...
...é a certeza daquilo que espera acontecer .
É olhar para o nada enxergar tudo.
É ver o céu escurecer e ter certeza que a tempestade passa ..é saber voar pensamentos e ler a partitura do capítulo final. ..é vida, é canto , é romance. ..então é você " anjo meu "

Formação Acadêmica: Graduada em Letras - Instituto Makenzie

Local onde vive: São Paulo SP

Escritora Margia Azevedo - Amor de menina

Amor de menina

Sombras e Paixão

Ah.....a história trás na memória segredos do coração, a música lembra o tilintar dos deslizes das notas suaves, como fragrâncias que exala no ar e quem diria que o sábio contador de lendas previa que naquela canção morava os sonhos da moça que suspirava todas as vezes que a emoção daquele amor translúcido cegava a visão da razão.
Ah. ..lenda da dança do coração. . o que fazes do aperto que diz esta canção? ..por que paras a mendigar com soluços trégua na escura noite de solidão e diz as sombras são lembranças dos olhos negros, que vinha e foi no meio às tempestades que os ventos nortes esvario no agreste da imensa dor da paixão.
Será..?
Amores? .O tempo responderá! !! Ou deixará que passe outra vez, e mais uma vez seguirá como fumaça forte que emana como neblina em dias longos de inverno árduo. .
Você saberá. .Você responderá.
Então verá. ..Sombras e paixão. .

EMAIL: giansante.marta@gmail.com

Nasceu em fazenda, amante de cavalos e da natureza, acredita no amor verdadeiro , apaixonada pelos filhos. Autora de vários textos, romances não publicados. Estudou letras, ama a escrita e literatura. Presbiteriano assumido - Gratidão ao Trino Deus.

Escritora Margia Azevedo - Rosa vermelha

Rosa vermelha

Metáforas da Natureza

Pergunta - me. .eu lhe direi. .Por que escreves poesias em figuras da linguagem retratadas. Das metáforas dos colibris. .dos campos da canoeira. .e porque não das gotas da seringueira e da roseira cheirando o beija - flor!!
Ah! ! Como responderão as estrelas. .porque brilham. .
E como responderão as andorinhas quando imigram a procura de uma nova estação. .
E como direi do coração de uma mulher que canta o tema do esperado, que a melodia é o sentimento da alma, que o anel selado jurou amor eterno mesmo estando longe do anfitrião.
Ah. .pobre cantiga dos suspiros que envolve em pranto a dor de uma lembrança e das páginas do antigo diário não arrancou.
Escrevo a linguagem do amor. .escrevo o verdadeiro sentido do ser. .escrevo também a dor de uma paixão, que por vezes manifesta em letras de canção. Escrevo a poesia dentro da natureza perfeita do criador.

Mande AGORA comentários para a autora