Quinto dos infernos

Na época do ciclo do ouro das Minas Gerais, todos os mineradores tinham que pagar ao rei de Portugal a quinta parte de todo ouro extraído. Era um custo pesado para quem ficava nos rios e minas. Assim surgiu o termo como critica a exploração feita pela coroa portuguesa. Casa dos contos, em Vila Rica (hoje Ouro Preto MG). Nesta casa de El Rei é que cobravam o “Quinto dos Infernos”. Como? Todos que mineravam o ouro eram obrigados a entregá-lo, na Casa dos Contos para ser fundido em barras. Assim já saiam as barras com o símbolo real da coroa portuguesa para mostrar que o quinto já havia sido pago. Cobravam o que era de El Rei, mais o trabalho de fundição. Assim poderiam portar e vender o ouro onde desejassem, inclusive levá-lo para Portugal e para toda a Europa, onde o lucro da venda era maior. Com o tempo, esta expressão foi tendo seu significado modificado, e hoje, refere-se a um lugar muito ruim, lá nos confins do inferno, para lá da casa de satanás.


Menu de expressões

Menu de expressões

Próximo texto

Próximo texto