S

A
A L A D E L E I T U R
HOME PAGE
ESCRITORES
PROFESSOR VIRTUAL
TESTES EDUCATIVOS
JOGOS LITERÁRIOS
SOB ENCOMENDA
SALA DE LEITURA
BUSCA LITERÁRIA
SEBO DA CULTURA

SALA DE LEITURA
ARTIGOS AUTO AJUDA CINEMA CONTOS CRÔNICAS ESOTÉRICO EXPRESSÕES
E-ZINE INFANTIL MEDITAÇÃO NOVELA POESIA PROVÉRBIOS TEATRO

Unitrilhas

No. 22 - 3/7/2003

1. D i c a s P a r a C a m i n h a n t e s
2. Á r e a s N a t u r a i s
3. L a g a r t i x a s e D i n o s s a u r o s
4. M a n i f e s t a ç õ e s H u m a n a s
5. A t e n d i m e n t o
6. P r ó x i m o s R o t e i r o s
7. D i c a s
8. E n t r e v i s t a
9. A g e n d a V i v a M a i s

Essa edição saiu atrasada, pois estávamos totalmente voltados para o evento Instrumental Pés no Chão www.pesnochao.org.br/instru.htm, que acontece anualmente em Ilhabela. O evento foi concebido e tem a co-realização do Unitrilhas dentro do programa Unitrilhas Artetrilha, que objetiva levar a arte de boa qualidade, que promova independência e valorização das localidades de destino. Mostrando ser possível um turismo honesto, não interessado em apenas "sugar" o local e sua belezas. Um turismo voltado também para o respeito às comunidades é totalmente possível, basta querer. Faça como o Unitrilhas, nas sua próximas viagens envolva-se nos bastidores de seu destino e descubra um Brasil cheio de riquezas culturais.
Abraço Instrumental,
Adriano Garbelini - Editor
unitrilhas@yahoo.com.br

www.ceunatural.com.br/Restaurante.htm Conheça o restaurante da escritora de culinária natural Maria do Ceu. Altamente recomendado pela comunidade Unitrilhas.

1. D i c a s P a r a C a m i n h a n t e s
Como conservar a impermeabilização de sua bota
O maior benefício que se pode prestar às suas botas é provavelmente mantê-las limpas. Pequenas partículas de sujeira podem introduzir-se nas fibras do couro ou do tecido, cortando e provocando fadiga dos materiais. A sujeira também pode estimular o crescimento de microrganismo que por sua vez levam à degradação do material.
Quando voltar de uma caminhada, nunca deixe de: - Retirar a sujeira com água fria, usando uma escova de nylon se necessário. - Retirar o excesso de água e deixar secar na sombra. - Aplicar o impermeabilizante de sua preferência.
Cuidados gerais de manutenção:
A transpiração contém um elevado teor de sal que acabará por se acumular no forro das botas (em particular se não puder mudar as meias com freqüência!). Recomendamos que de vez em quando (com alguns meses de intervalo), encha completamente as botas com água e as deixe ensopar de um dia para o outro. Na manhã seguinte, despeje a água e enxague o interior da bota com água limpa.
fonte www.trilhaseaventuras.com/superdicas/superdica.asp?id=99&id_categoria=3

2. Á r e a s N a t u r a i s
O governo do Paraná anunciou que o Parque Estadual de Vila Velha será reaberto à visitação pública entre os dias 25 e 30 de junho. A sentença favorável à reabertura do parque foi proferida pelo juiz de direito Jefferson Alberto Johnsson, da 4ª Vara de Fazenda Pública, da Comarca de Curitiba.
O Parque está fechado desde o dia 18 de janeiro de 2002. De acordo com o secretário estadual do Meio Ambiente, Luiz Eduardo Cheida, o parque só não entrará em funcionamento imediatamente porque alguns processos licitatórios referentes ao transporte interno, alimentação e pessoal dependiam da decisão judicial para execução, o que pode levar cerca de 60 dias.
Com a reabertura do parque, os visitantes terão inicialmente acesso aos Arenitos. A Lagoa Dourada, outro atrativo do parque, só estará disponível para visitação 30 dias após a abertura. Furnas também voltará a ser ativada, mas num terceiro momento, pois há a necessidade de ordenamento do uso do teleférico e reestruturação da parte administrativa. Estudos demonstraram que a retirada do elevador de Furnas causaria ainda mais impacto ambiental do que a conservação das instalações existentes.
fonte Informações da Ascom Gov. do Paraná

3. L a g a r t i x a s e D i n o s s a u r o s
Após a leitura do primeiro capítulo do livro “A Gestação do Futuro” de Rubem Alves, me ocorreu a idéia para escrever estas linhas. Segundo o autor, nós (países em desenvolvimento) queremos ser dinossauros ao invés de lagartixas. Dinossauro? Lagartixa? O que significa isto?
Calma eu explico. Ao longo de seu processo evolutivo as lagartixas invejavam seus primos Dinossauros, sempre maiores, mais fortes e poderosos, literalmente os donos do mundo. E elas, pobres seres minúsculos, teriam que se contentar com o seu universo diminuto e pouco complexo. O que aconteceu? Simples, alguém vê dinossauros hoje em dia? E lagartixas? É exatamente isto, as lagartixas sobreviveram e assistiram solenes ao funeral de seus primos fortes. E qual o motivo? Mais simples ainda. Devido a complexidade de seus organismos, os dinossauros tinham uma série de exigências para manterem seus corpos descomunais (alimentos em abundância principalmente), força e tamanho lhes foram inúteis na hora mais crucial, enquanto que as pequenas lagartixas conseguiram sobreviver por eras alimentado-se apenas de algumas poucas moscas e um pequeno local sem maiores exigências.
E o que isso tudo tem a ver com turismo? Eu sou adepto de uma filosofia que entende o turismo como uma ferramenta para o desenvolvimento local e não como forma de satisfazer o turista. Não estou dizendo que não se deva tratar bem o turista, pelo contrário, ele deve ser muito bem recebido, entretanto o foco do turismo não está nele e sim na comunidade receptora. O turismo a meu ver, deve ser praticado de forma que o local visitado saia sempre beneficiado, o que não tem nada a ver com exploração. O local pode muito bem ser beneficiado pelo turismo sem extorquir um centavo a mais do que o preço justo. E qual a saída para tal desenvolvimento?
Compare o exemplo dos grandes dinossauros aos dos mega-empreendimentos turísticos que devastam grandes áreas de mangue e o caso de pequenas localidades que recebem o turista com modéstia, porém de forma simples e acolhedora. Analise qual dos dois, dentro de uma ótica sustentável, tem mais possibilidades de se manter....
...Qual o problema em se desenvolver um turismo local, fundamentado em “princípios de Lagartixas”, para o Brasil? Lembrem-se os dinossauros foram extintos devido a seu grande porte.
Itamar Dias e Cordeiro
fonte www.estudosturisticos.com.br/conteudocompleto.asp?idconteudo=1186

4. M a n i f e s t a ç õ e s H u m a n a s
A vida são deveres, que nós trouxemos para fazer em casa. Quando se vê, já são seis horas! Quando se vê, já é sexta-feira... Quando se vê, já terminou o ano... Quando se vê, passaram-se 50 anos! Agora, é tarde demais para ser reprovado... Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio. Seguiria sempre em frente e iria jogando, pelo caminho, a casca dourada e inútil das horas...
Dessa forma, eu digo: não deixe de fazer algo que gosta devido à falta de tempo. A única falta que terá, será desse tempo que infelizmente não voltará mais.
Mário Quintana
colaboração Clara Giannelli claragiannelli@uol.com.br

5. A t e n d i m e n t o
Tel (11) 6963-0232, de terça a sexta-feira, das 8:00 às 15:00 hs.
E-mails unitrilhas@yahoo.com.br e unitrilhas@ig.com.br

6. P r ó x i m o s R o t e i r o s
27 a 29/6: Ilha Bela, musica instrumental, cachoeiras, praias 280,00
9 e 13/7: Ipanema, pedra santa, história 80,00
12 e 20/7: Paranapiacaba, comunidade, cachoeira, festival de inverno 80,00
19, 26 e 27/7: Cantareira, águas claras, pedra grande 50,00

7. D i c a s
Aqui algumas dicas para você aproveitar plenamente sua aventura.
::: esqueça o esporte, o esforço intenso e a sobrecarga do organismo, transforme sua caminhada em momentos de apreciação, interação e aprendizagem com o ambiente natural
::: alimentos humanos prejudicam os animais silvestres. Evite alimentá-los
::: seus amigos do cotidiano raramente te acompanharão em trilhas, pois nem todos somos iguais (ainda bem). Vá sozinho e faça novas amizades

8. E n t r e v i s t a
Saiba o que está acontecendo em prol da qualidade de vida. Ações à favor da vida. Personagens anônimos que vibram, trabalham e agem por um mundo melhor
Veja o que tem a dizer Vilma Agnelli, terapeuta corporal, trilheira de carteirinha e animadora social.
a) Olá Vilma, o que é viver bem na sua opinião?
É encarar os fatos e experiências da vida como um laboratório de transformação, não usando máscara, sendo autêntico.
b) E você, quais suas ações para viver melhor?
Todas as minhas ações são voltadas para a intenção voluntária de auto-observação (sem julgamento), tomada de consciência.
c) E para coletividade, tem feito algo?
O meu próprio trabalho como terapeuta holística me propicia lidar na prática com a melhora da qualidade de vida para todos.
d) Como é sua alimentação?
Desde criança, naturalmente, meu organismo rejeitou produtos que viessem de animais mortos e eu "me respeito"!
e) Que acha dos transgênicos?
Transgênicos são mais um fator do desenvolvimento tecnológico desenfreado, tendo como objetivo único o lucro financeiro.
f) Qual sua arte/artista preferido?
Adoro: música, dança, cinema, teatro, ou seja, sou eclética em artes e artistas (obs.: ligação especial com músicas do Tom Jobim).
g) Quem ou o que mais lhe influenciou na compreensão da existência?
Devido a tantas repressões e ignorâncias vividas desde a infância, tive mais ou menos aos treze anos o insight: isto é que é viver ?
h) As Unidades de Conservação Ambiental tem cumprido sua função?
Não convivo diretamente com estas unidades de conservação.
i) Qual sua recomendação para quem procura viver mais naturalmente?
Procure ouvir seu coração, sua intuição; não procure ser reconhecido o tempo todo. Se dê. O sucesso é apenas ser você mesmo.
j) À favor da livre expressão, o espaço é todo seu.
A partir da minha experiência de vida tendo como meta a frase "só a verdade o libertará", qual verdade? Tudo é relativo! Então, a verdadeira sabedoria seria: todos somos iguais porque nada é explicado, porém tudo é sentido - conscientemente ou não.
k) Qual a melhor forma de contatar-lhe?
tel (11) 5062-9525/9555
Ok Vilma. Brigado. Apareça sempre que quiser, a casa é sua.

www.aventurajah.com.br/livrosdobeck.htm
Esse é do Sergio Beck, nosso "pai de aventuras". E o melhor: daqui da terrinha. Aproveite e adquira os livros Aventura do Excursionista Decidido e Orientação do Excursionista Perdido

9. A g e n d a V i v a M a i s
::: Instrumental Pés no Chão
Violão, viola, oficinas, trilhas. Com Fernando Degui, Ricardo Viginini...
Dias 5 e 6/7/2003. Realização Espaço Cultural Pés no Chão.
Tel (12) 3896-6727, Ilhabela, SP www.pesnochao.org.br/instru2k3b.htm
Co-produção Unitrilhas, dentro do Unitrilhas Artetrilha Litoral.
::: Curso de História de São Paulo
Industria e cotidiano, a Revolução de 32, Trilhos e trens...
De 5/6 a 14/8/2003. Realização CIEE - Centro de Integr Empresa-Escola
Tel (11) 3040-9945/9947/9436 relpublicas@ciee.org.br. Local R
Tabapuã, 540, Itaim Bibi, Auditório Ernesto Igel, São Paulo, SP
::: Festa Julhina Estellar
Dia 19/7/2003, 16hs. Investimento R$ 15,00 revertidos a Instituição.
Realização Fraternidade Estellar (11) 4665-1317 www.estellar.com.br
Local Estr Sta Rita, km 54,5, Embu-Guaçu.

Fórum Social Mundial. Insurgência Cidadã Contra a Ordem Estabelecida
www.forumsocialmundial.org.br/dinamic.asp?pagina=p_e4_whitaker_port

Direitos Autorais: essa e-zine é de domínio publico.
Reproduza e encaminhe livremente ! Evite Spams.

e-zine anterior

E-zine anterior

          

Próximo e-zine

próximo e-zine