Nordestino Sonhador

Autor: Saulo Dourado - Salvador BA

Eu nunca fui muito de escrever, mas acho que sou melhor nisso que todo mundo lá da minha casa.
Foi uma professora muito da bonitinha que me ensinou quando criança.
Agora estou com um pouco de dificuldade de expressar meus sentimentos aqui.
Tudo aquilo que ainda dói no peito desde quando eu abandonei o lugar que vivi toda minha juventude.
Não sei se a palavra abandonar é certa.
Eu simplesmente mudei, decidi ter uma vida nova aqui na cidade.
Eu sabia que não era o céu que o pastor da Igrejinha do povoado pregrava, sabia que iria enfrentar dificuldades.
Deixei uma namorada lá com uma dor quase insuportável.
Eu prometi para ela que ia voltar como naquela música Asa Branca de Luiz Gonzaga.
Agora eu quero trazer Maria pra cá.
Construir uma família aqui mesmo...
Tanta gente é boa de vida aqui, por que eu não posso ser?
Só quem nasce rico tem direito de concluir seus sonhos?
Aqueles que vêm do nordeste têm sonhos.
Quase nunca conseguem, mas podem conseguir.
Com essas esperança estou aqui, com essas esperanças que eu vou pra frente.
Os pobres não são limitados em tudo...
São apenas pessoas que iniciaram o jogo com desvantagens.
Eu queria apenas deixar uma mensagem: se você não gosta de uma situação, mude-a.
Do nordestino sonhador.