Como Pássaros

Autor: Matheus Souza – Ipuiuna MG

Nós dois aqui, como pássaros,
presos em um mundo engaiolado
não podemos sentir, nem respirar,
não podemos ser tocados
porque mesmo os sussurros
dizendo que meu amor é um erro
eu sinto que vale a pena errar,
preciso ver seu rosto

As correntes do destino nos separam,
como norte e sul,
mas eu preciso
sentir seu gosto na minha boca
antes que o mundo sem vida
comesse a desmoronar
não resta correntes,
esse é o meu último suspiro