S

A
A L A D E L E I T U R
HOME PAGE
ESCRITORES
PROFESSOR VIRTUAL
TESTES EDUCATIVOS
JOGOS LITERÁRIOS
SOB ENCOMENDA
SALA DE LEITURA
BUSCA LITERÁRIA
SEBO DA CULTURA

SALA DE LEITURA
ARTIGOS AUTO AJUDA CINEMA CONTOS CRÔNICAS ESOTÉRICO EXPRESSÕES
E-ZINE INFANTIL MEDITAÇÃO NOVELA POESIA PROVÉRBIOS TEATRO

Bolhas de sabão

Autor: Zoraide Moraes Marangon

Contato: anjinhabt@hotmail.com

Leves, diáfanas,elas
sobem no espaço
Têm a cor irisada
do arco-íris
Parecem que seguem um
compasso
Dançando na tarde
colorida
Estendo minhas mãos
pequenas
Luto para alcançá-las
Impossível.
Elas se desmancham nas tardes
amenas
Existem e não existem
Sinto-me triste
Não compreendo,
e digo à minha mãe
com o dedo em riste:
Um dia vou pegar uma que seja
Minha mãe sorri e sabe
com certeza
Que nunca as pegarei
Elas são como os
sonhos coloridos
Sonhos loucos que um dia sonhei
Dissolveram-se
nos anos da velhice
Foram bons e lindos
Mas eu nunca os
vivenciei.

poesia anterior

Poesia anterior

          

Próxima poesia

próxima poesia