S

A
A L A D E L E I T U R
HOME PAGE
ESCRITORES
PROFESSOR VIRTUAL
TESTES EDUCATIVOS
JOGOS LITERÁRIOS
SOB ENCOMENDA
SALA DE LEITURA
BUSCA LITERÁRIA
SEBO DA CULTURA

SALA DE LEITURA
ARTIGOS AUTO AJUDA CINEMA CONTOS CRÔNICAS ESOTÉRICO EXPRESSÕES
E-ZINE INFANTIL MEDITAÇÃO NOVELA POESIA PROVÉRBIOS TEATRO

Vivo?

Autor: Ana Lúcia Silva Velho

Contato: alsv_alsv@yahoo.com.br

Vivo para ir além da glória, para reinar o impossível
e viajar no imaginável.
Vivo o oposto dos planos
fugindo do destino que persegue pobres almas.
Não quero ir em busca da verdade
nem sequer descobrir se realmente há.
Vivo para brindar o sonho
para inventar palavras e criar Deuses.
Não trago respostas, lembranças ou consolo
apenas apresento o paraíso de sua mente
sei que a realidade é a tristeza
e que a pureza do olhar é o que cega a escuridão.
Não vivo para aplausos ou elogios
caminho ao lado do tempo, trilhando a estrada para o nada
vivo para escalar os telhados do Mundo
e procurar o que se perdeu no infinito.
Não sou nobre, não sou escravo
cultivo a essência da flor que brota no deserto.
Vivo para libertar espíritos incabíveis
preencher o vazio dos céus
e alimentar a luz dos corações.
Vivo para ser o refúgio
a invenção de ideais apreensivos
não sou sábio, poeta ou pensador
mas afinal o que sou se nem existo?

Contato: alsv_alsv@yahoo.com.br

poesia anterior

Poesia anterior

          

Próxima poesia

próxima poesia