S

A
A L A D E L E I T U R
HOME PAGE
ESCRITORES
PROFESSOR VIRTUAL
TESTES EDUCATIVOS
JOGOS LITERÁRIOS
SOB ENCOMENDA
SALA DE LEITURA
BUSCA LITERÁRIA
SEBO DA CULTURA

SALA DE LEITURA
ARTIGOS AUTO AJUDA CINEMA CONTOS CRÔNICAS ESOTÉRICO EXPRESSÕES
E-ZINE INFANTIL MEDITAÇÃO NOVELA POESIA PROVÉRBIOS TEATRO

Micro tonto

Autor: Daniel Fleming

Contato: dadfleming@yahoo.com.br

Ponto.
É o início de outro conto
É assunto, é assunto, é assunto
é a dívida, é a morte é o presunto
É um ponto pro conto tonto
Desmancho o que monto
Conto um conto

A tontura tortura
É a pura loucura
é pra quem procura
é o mal, é a cura

É o risco, o trisco e o rabisco
um problema do cisco
não pare, não pisco

O sono, o sonso o abuso
faz a proposta e recuso
peca a pesquisa
apaga e energiza
não faz, realiza

Mais uma linha
a história da ladainha
a tira, o tiro altera
a letra unida intera
o conto da fera

A vírgula regula
o traço postula
é a frase, é o fim, é o ponto
Pronto.
É o início de outro conto

poesia anterior

Poesia anterior

          

Próxima poesia

próxima poesia