Pergunta: Sobre pretérito, futuro, sujeito e predicado

Pretérito Imperfeito do Modo Indicativo
O tempo verbal do pretérito imperfeito do modo indicativo é utilizado para os seguintes fins:
- quando o locutor enuncia fatos ocorridos, transportado mentalmente para o momento da ocorrência, descrevendo os fatos da forma como iam prosseguindo;
- na enunciação de fatos dos quais não se tem certeza quanto às suas realizações futuras;
- na substituição do futuro do pretérito, ao exprimir a conseqüência inevitável de um fato condicionante;
- na enunciação em que se dá a idéia de prolongação de fatos ocorridos em direção ao momento presente da própria enunciação. Neste caso, exprime-se com maior evidência a característica principal do tempo no pretérito imperfeito do indicativo: a descrição de fatos passados não concluídos (“imperfeitos”).

Pretérito Imperfeito do Modo Subjuntivo
Os verbos no tempo do pretérito imperfeito do modo subjuntivo são empregados das seguintes maneiras:
- tendo valor de passado:
- tendo valor de presente, constituindo condição para uma ação que poderia estar ocorrendo:
- tendo valor de futuro em relação a algum momento já passado:\

Pretérito Mais-que-Perfeito do Modo Indicativo
Os verbos no tempo do pretérito mais-que-perfeito do modo indicativo são utilizados nas seguintes situações enunciativas:
- denotação de uma ação anterior a outra já passada;
- substituição, de caráter estilístico, dos verbos no futuro do pretérito do modo indicativo e no pretérito imperfeito do modo subjuntivo (estilo denotativo de solenidade);

Pretérito Mais-que-Perfeito do Modo Subjuntivo
O tempo do pretérito mais-que-perfeito do modo subjuntivo constitui-se de forma composta, isto é, há a ocorrência de um verbo auxiliar no presente do subjuntivo e um verbo principal no particípio. Não há forma de conjugação simples de verbos no pretérito mais-que-perfeito do modo subjuntivo. Esta modalidade composta é empregada das seguintes maneiras:
- exprimem uma ação anterior que condiciona outra ação passada:
- exprimem uma ação passada da qual se duvida, ou ainda uma ação passada hipotética ou irreal:

Pretérito Perfeito do Modo Indicativo
Os verbos no tempo do pretérito perfeito do modo indicativo são utilizados na seguinte situação enunciativa:
- declaração de fatos inteiramente concluídos, localizados no passado de maneira enfática;

Pretérito Perfeito do Modo Subjuntivo
O tempo do pretérito perfeito do modo subjuntivo constitui-se de forma composta, isto é, há a ocorrência de um verbo auxiliar no presente do subjuntivo e um verbo principal no particípio. Não há forma de conjugação simples de verbos no pretérito perfeito do modo subjuntivo. Esta modalidade composta é empregada nas seguintes formas:
- quando exprimem um fato supostamente concluído:
- quando exprimem um fato a ser concluído no futuro em relação a outro fato futuro:

Futuro do Modo Subjuntivo
Os verbos no tempo do futuro do modo subjuntivo é utilizado nas situações enunciativas em que se deseja exprimir um fato que futuro eventual. Os verbos no tempo do futuro do modo subjuntivo são empregados em orações subordinadas adverbiais (condicionais, temporais e conformativas, quando oração principal tem verbo no presente ou no futuro) e adjetivas (com oração principal no presente e no futuro). Já no futuro composto do subjuntivo, há a utilização de um verbo auxiliar no futuro do subjuntivo mais um verbo principal no particípio.

Futuro do Presente do Modo Indicativo
Os verbos no tempo futuro do modo indicativo são empregados nas seguintes situações enunciativas:
- declaração de uma ação ou fato que ainda se realizará;
- em enunciações de caráter imperativo, nos sentidos de imposição da ordem, recomendação ou regras morais a serem seguidas;
- em enunciações interrogativas, substituindo o presente do modo indicativo, ou ainda em idéias aproximadas de um sentido concreto.

Futuro do Pretérito do Modo Indicativo
Os verbos no tempo futuro do pretérito do modo indicativo são empregados nos seguintes contextos:
- afirmação da ocorrência de um fato dependente de uma condição para sua realização;
- em frases interrogativas revestidas do caráter de indignação ou surpresa;
- como forma estilística de expressão de um fato presente;
- em frases interrogativas sobre fatos incertos do passado.

Sujeito e Predicado
Para que a oração tenha significado, são necessários alguns termos básicos: os termos essenciais. A oração possui dois termos essenciais, o sujeito e o predicado.
Sujeito: termo sobre o qual o restante da oração diz algo.
Predicado: termo que contém o verbo e informa algo sobre o sujeito.
Posição do Sujeito na Oração
Dependendo da posição de seus termos, a oração pode estar:
Na Ordem Direta: o sujeito aparece antes do predicado.
Na Ordem Inversa: o sujeito aparece depois do predicado.

Fonte:
www.algosobre.com.br
www.soportugues.com.br


pergunta anterior

Pergunta anterior

          

Próxima pergunta

próxima pergunta