P

L
R O F E S S O R   V I R T U A

HOME PAGE

ESCRITORES
PROFESSOR VIRTUAL
TESTES EDUCATIVOS

JOGOS LITERÁRIOS

SOB ENCOMENDA
SALA DE LEITURA
BUSCA LITERÁRIA
SEBO DA CULTURA

Pergunta: Como é apresentado o teatro enquanto arte?

Arte

O conceito de arte é extremamente subjetivo e varia de acordo com a cultura a ser analisada, período histórico ou até mesmo indivíduo em questão. O Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa (Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, segunda edição), em duas de suas definições da palavra arte assim se expressa: "Atividade que supõe a criação de sensações ou de estados de espírito, de caráter estético, carregados de vivência pessoal e profunda, podendo suscitar em outrem o desejo de prolongamento ou renovação"; "A capacidade criadora do artista de expressar ou transmitir tais sensações ou sentimentos". Duas grandes tendências se alternam na história da arte: O naturalismo e o Abstracionismo.

Teatro como Arte

O teatro como todas as artes, não é fruto do acaso, mas é expressão do homem, ser humano vivendo no mundo, numa sociedade, numa comunidade, num grupo. Ou seja, a arte em geral, a mais alta expressão de emoções e sentimentos sob variadas formas: pintura, escultura, musica, dança, literatura, teatro, nasce da vivencia do artista em contato com a vida, com as relações sociais, políticas, econômicas da sociedade em que vive num determinado momento histórico. Ou seja, a obra de arte está estreitamente vinculada ao tempo-espaço no qual se origina. O teatro é uma arte complexa, uma arte híbrida porque composta de outras artes. Vejamos: o teatro tal como o conhecemos hoje, não vamos falar de como cada elemento foi sendo incorporado e desenvolvido, é composto de várias outras artes. O drama que pertence ao domínio da literatura; a arte da interpretação, da representação propriamente dita, que seria afinal o sumo do teatro que tem no ator sua figura primordial. Enquanto nas outras artes o artista utiliza um instrumento, na musica, o piano, o violino, o atabaque, a flauta, o teclado, etc., nas artes plásticas o pigmento, na escultura, argila, madeira, pedra, etc., no teatro, como na dança, o instrumento do ator é seu corpo, que ele precisa manter afinado. Mas enquanto o dançarino precisa apenas do seu corpo, o ator precisa também de seu aparato vocal. Assim ele tem que estudar dicção e impostação, canto e dança. Enfim, precisa saber articular as palavras do texto de forma a ser entendido pela platéia. E mais, precisa trabalhar o corpo, a expressão corporal, já que não só de falas vive o teatro, mas de todo o gestual: o ator fala com as mãos, com os olhos, com todo o seu corpo. Além disso, o teatro ainda é composto de outras artes: os cenários que pertencem ao reino da arquitetura e pintura, os figurinos que pertencem à arte da indumentária, e a luz que pertence à arte da iluminação, com suas regras próprias e hoje com todo um aparato tecnológico jamais visto em outras épocas; a musica que não entra apenas como complemento, como suporte da ação, mas participa da própria arte como um todo, dando-lhe seu substrato. E mais: o tempo e o tom, o andamento, o ritmo são linguagens, tanto quando a palavra no teatro, e às vezes um é mais importante que o outro, para transmitir a idéia. Stark Young famoso crítico de teatro inglês, no seu clássico O Teatro, da Zahar Editores, exemplifica este ponto dizendo que a simples palavra não, não significa apenas uma negação ou recusa, mas por meio do tempo e do tom vocal, podem ter outras significações. Assim quando um personagem pergunta: "Tem certeza que ele é culpado?" O outro responde não imediatamente, ou cinqüenta segundos depois numa entonação aguda, ou um minuto após a pergunta num tom enraivecido, e assim por diante, ele está dizendo coisas diferentes, das quais a palavra não compõe apenas uma pequena parcela. O que leva nos leva a concluir que as gradações e os valores do som no teatro são a seu modo, tão infinitos quanto a música, e que o silêncio tanto quanto a palavra também fala no teatro. E finalmente temos a figura importante, fundamental, do diretor, que é o condutor, o que vai extrair do texto suas idéias chaves e levar os atores expressá-las de forma fiel, não apenas às idéias do dramaturgo, mas à sua concepção específica daquele espetáculo. Ou ainda, é o diretor que vai conduzir os atores, cenógrafos, figurinistas, iluminadores, músicos numa criação coletiva que é sintetizada num texto por um dramaturgo. E tudo isso é preciso esclarecer, todas essas artes: o drama, a arquitetura, a pintura, a indumentária, a musica, a iluminação, a maquiagem, o penteado, não podem existir sozinhas no teatro. Cada uma delas tem que se tornar teatral, ou permanece um corpo estranho. Ou seja, todas essas artes têm que ser transpostas para termos teatrais, todas tem que servir ao clima dramático da peça-aquela ótica do teatro especial, que faz desta arte o que ela é: uma arte única.

Fonte:
www.saldaterraluzdomundo.net

pergunta anterior

Pergunta anterior

          

Próxima pergunta

próxima pergunta