Pergunta: Como falar numa redação dissertativa argumentativa no primeiro parágrafo sobre o prazer da felicidade e no segundo no bem-estar que a felicidade propõe?

Dissertação:
É uma exposição reflexiva de ideias. Consiste em ordenar estas idéias em relação à um determinado tema, Exige conhecimento aprofundado do assunto e é aplicada tomando por base uma teoria já existente. Sendo um estudo de natureza reflexiva, demanda raciocínio, sistematização, clareza de expressão, ordenação e interpretação dos dados obtidos previamente. O objetivo é o de que o dissertador consiga identificar e relevar os pontos mais elementares da ideia. É formada por juízos pré estabelecidos e e geralmente voltada para temas abstratos. Marcada pela expressão de opiniões próprias do dissertador, onde há a tentativa de convencimento do leitor quanto a validade das ideias expostas. Sendo assim, quanto mais embasamento o dissertador tiver, mais chance de obter sucesso em sua tentativa de convencimento. Como a maior parte dos textos, é composta por início, desenvolvimento e conclusão. Etapas estas que devem ser bem marcadas em sua separação.

Argumentação:
É a arma usada para o convencimento durante a dissertação. Aqui mostra-se em maior escala a necessidade de um pré conhecimento aprofundado sobre a ideia a ser defendida. As razões que levam às conclusões devem ter relevância suficiente para convencer o leitor. Se for um assunto onde possam haver provas materiais, ótimo, mas normalmente o assunto é abstrato e as provas ficam no campo da hipótese, por isso todas aquelas características pedidas no estudo da dissertação, se não houver elementos lógicos, coerentes, claros e bem interpretados na dissertação, certamente não haverá persuasão, e a exposição das ideias será uma grande perda de tempo. Mais do que o conhecimento do assunto, o dissertador deverá passar sempre a sensação de convicção do que está argumentando, isso é base, ninguém irá acreditar em quem afirma uma coisa deixando claramente que ele próprio desconfia desta afirmação.

Prazer, Bem Estar, e Felicidade
Estes três termos estão bem ligados ao estudo da psicologia, e são conceitos relativamente recentes e ainda bastante discutidos em relação a suas definições. Sendo assim, irei trilhar o raciocínio pela minha própria percepção de significado para cada um dos termos. Bem estar geral envolve as partes física e mental de nossa existência, é uma espécie de ausência de problemas, como se vivessemos sem nenhum incomodo no corpo, nem na mente. O prazer já é comparado à um ápice, um momento especial onde o bem estar converge por todos os lados formando uma convulsão de boas sensações. Mas o prazer não dura, ele é rapidamente extinto, muitas vezes todas as circunstancias permanecem iguais, mas o organismo já não reage ao estimulos da mesma maneira, algo semelhante ao que acontece com o uso das drogas, onde o corpo exige sempre um pouco a mais na dose. A felicidade é o intangível, o imaginário, a utopia, ou simplesmente a realidade. Todo depende do grau de exigência de quem a está procurando, mas o exigente não é o consciente, e não podemos controlar este termômetro de necessidades. Assim também é o prazer e o bem estar, para cada ser uma condição, por isso vemos ricos tristes, pobres alegres... Doentes sorrindo, saudáveis chorando...

Sobre a divisão dos assunto em parágrafos
No primeiro, diga o que é prazer e o que tem haver com felicidade. No segundo, diga o que é bem estar e o que tem haver com felicidade. Antes de escrever leia com atenção sobre o que existe de material a respeito de cada um destes assuntos e perceba o quanto eles estão entrelaçados. Mastigue as ideias em seu pensamento e use os conceitos basicos ara construir uma dissertação argumentativa de forma que saiam ideias coerentes e plausíveis. Algo que possa convencer quem lê a pensar de forma semelhante a sua, ou pelo menos a aceitar o seu ponto de vista.

Autor: Arnold Gonçalves

Pergunta anterior

Pergunta anterior

          

Próxima pergunta

Próxima pergunta