TEMA

Por que o homem contemporâneo tem tanta dificuldade para viver um grande amor?

Na verdade, já houveram tempos piores. Num passado não muito remoto, os casamentos eram arranjados pelos pais, e ninguém estava muito preocupado se gostava ou não. Era apenas uma questão de procriação, uma boa parideira tinha muito mais valor do que uma mulher bonita ou inteligente. O homem só precisava ter dinheiro e poder, um pouco que fosse para dar meios de sobrevivência para a mulher e prole. Bem... Escrevendo esse parágrafo, dei-me conta de que o mundo não mudou muito, nossa sociedade continua a mesma, ninguém quer viver um grande amor desinteressado.
Talvez aí esteja o problema maior na procura de um grande amor. Amar todo mundo quer, mas quase sempre se está de coração fechado para viver essa experiência. A grande maioria sequer ama a si mesmos. Não idealize demais a pessoa a ser amada, e aceite-a como é. Se todos querem dizer eu te amo, na prática, são poucos os que estão realmente dispostos a vivenciar o amor. Se você não estiver preparado, não vai percebê-lo, mesmo que esteja ao seu lado ou caia sobre seu colo. Quem só procura quem caiba em seu sonho, precisa repensar seus conceitos. Quem tem um nível de exigência muito alto nunca viverá um grande amor. É necessário aceitar o outro como ele é.
Difícil... Sim, muito difícil. São tantas as incertezas. É boa pessoa? Vai me enganar? Vai me fazer sofrer? Vai me trair? Vai me bater? Vai me iludir? Vai me enrolar? Vai me controlar? Vai me prender? Vai me roubar? Vai engordar? Vai me matar? ... Dezenas de questões afloram instantaneamente cada vez que pensamos na pessoa candidata a ser amada. O resultado desta inquisição interna quase sempre nos leva a recuar, reprimir os impulsos de vida. Tendemos a fugir, evitar, controlar os sentimentos, e aí o relacionamento esfria. É... Não ia dar certo mesmo...

Autor: Arnold Gonçalves


Redação anterior

Redação anterior

          

Próxima redação

Próxima redação