TEMA

Aquecimento global

Aquecimento global! Mito ou realidade? Só saberemos realmente daqui a cem ou duzentos anos. Pode ser que nossos descendentes venham a estudar sobre os primeiros tempos dos anos dois mil, como sendo uma época em que muita gente acredita que a ação poluidora do homem estava causando um aquecimento no planeta. Neste caso, era mito. E nós, os contemporâneos da época, que acreditavam nisso, entendidos como verdadeiros idiotas; algo assim como o povo que acreditava no fim do mundo na virada do milênio. Pode ser também, que nossos descendentes não venham a estudar nada, uma vez que não tiveram tempo para viver, pois o clima no planeta ficou tão inóspito que a raça humana acabou extinta. Neste caso, realidade além da conta. É absurdo pensar que a ganância humana possa chegar a este ponto. A situação mais provável é a de que o planeta realmente estava sofrendo um processo de alternância natural, mais intensificado em alguns pontos, pela depredação humana sobre a natureza. O deserto do Saara não foi o homem quem fez, mas a erosão e os deslizamentos nas encostas da serra do mar em São Paulo e Rio de Janeiro, embora naturais, são aceleradas pelo desmatamento provocado pelo humano.
O aquecimento global é provocado pelo tal do efeito estufa. O tal do efeito estufa é uma ocorrência natural, mas é intensificado pelo acumulo de certos gases na atmosfera do planeta. Estes gases em si não fazem este efeito, mas em contato com os raios solares, causam uma expansão do calor vindo do sol. Quanto mais desses gases, mais calor. A idéia de que o homem é o principal causador deste processo é a de que entre os gases do efeito estufa, estão os expelidos pelos escapamentos dos carros, chaminés das fabricas, uso de agrotóxicos, decomposição de lixo sem tratamento, e diversas outras coisas. Há estudiosos que afirmam ser a grande massa das florestas uma grande consumidora de alguns desses gases que causam o efeito estufa, embora outros digam que da mesma forma que elas consomem, elas também geram em igual quantidade. Por outro lado, um dos gases deste grupo é o vapor de água, e água há por toda parte, independente da ação humana.
O fato é que o homem não é o único culpado, mas está longe de ser inocentado. Se nossos descendentes não estiverem vivendo numa boa daqui a duzentos anos, por causa do efeito estufa, certamente teremos uma parcela de culpa nisso tudo. É muito bonito falar que sim, mas nós não vamos abrir mão das facilidades de nosso mundo atual, a menos que uma força maior venha nos impedir de continuarmos a levar esta vidinha boa das primeiras décadas dos anos dois mil. Nestes dias mesmo, ouvi uma eleitora criticando um candidato por ele dizer em campanha que pretende aumentar a rede de ciclovias da cidade e abrir crédito para a compra de bicicleta. “Onde já se viu, ao invés de por mais ônibus nas ruas, quer mandar a gente ir de bicicleta.”. Infelizmente este é apenas um dos muitos exemplos que poderia numerar aqui para dizer que esta geração não está disposta a cooperar. Quem sabe nossos filhos, através da educação, possam começar a mudar o mundo.

Autor: Arnold Gonçalves


Redação anterior

Redação anterior

          

Próxima redação

Próxima redação