São muitas as formas de desequilíbrio apresentadas pela sociedade moderna: Ansiedade, depressão, estresse, hiperatividade, dependência química, tendencia ao suicídio, crises psicóticas... O trabalho de identificar indícios e evitar o desenvolvimento destes desequilíbrios é de fundamental importância para todo o sistema de saúde pública no Brasil. Todos os atores do serviço de saúde, desde o atendente de enfermagem, até o médico especialista, passando até mesmo por cirurgiões dentistas; devem ter a competência e o compromisso de identificar e direcionar o paciente com indícios de problemas mentais.

É claro que, no Brasil, a idealização é uma e a pratica é outra, no entanto, pelo fato simples da prevenção gerar economia palpável para os cofres públicos, certamente será incentivada por qualquer forma de governo vigente. A prevenção do desequilíbrio mental será cada vez mais focada do que o seu tratamento paliativo em hospitais psiquiátricos, nem tanto pelo ganho de qualidade de vida do paciente, mais pelo ganho financeiro da gestão pública.

Autor: Arnold Gonçalves


Redação anterior

Redação anterior

          

Próxima redação

Próxima redação

Saúde mental na saúde pública no Brasil